Competências Empreendedoras: um estudo dos acadêmicos do curso de Administração de Empresas

Hadna Cordeiro Campelo, Paulo Roberto Campelo Fonseca e Fonseca, Thiago Cardoso Ferreira, Kassyo Augusto Lima de Souza

Resumo


O seguinte artigo tange a respeito do conceito geral das competências empreendedoras e de suas contribuições em função de seu desenvolvimento em alunos do curso de administração. Como problemática, a referida pesquisa procurou saber Que tipos de competências empreendedoras a graduação em administração de empresas mais forma em seus discentes? Sendo assim, este trabalho tem como objetivo analisar quais são as competências empreendedoras exigidas pelo mercado de trabalho do século XXI que são mais formadas nos discentes do curso superior de administração de empresas. A pesquisa foi aplicada com 100 discentes formandos do curso de Administração de empresas na Universidade CEUMA, uma IES privada de São Luís, os quais responderam 15 afirmações geradas com auxílio do GoogleForms. A análise foi quantitativa e a tabulação feita com auxílio do programa estatístico Sphinx. Por meio dos resultados obtidos, notou-se que a competência empreendedora mais evidenciada nos alunos de administração foi a estratégica com um desvio padrão de 0,69 e a menos evidenciada foi a conceitual com 0,92, demonstrando assim, que os discentes de administração da IES estudada possuem altos níveis de competência estratégicas e ainda receio de iniciarem empreendimentos.


Palavras-chave


Competências Empreendedoras; Mercado de Trabalho; Empreendedorismo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21902/jbslawjbs.v12i2.38

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Foco (Journal of Business Studies and Law), e-ISSN: 1981-223X

Rua Chile, 1678, Rebouças, Curitiba/PR (Brasil). CEP 80.220-181

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.