A relação entre o Balanced Scorecard e a mitigação dos riscos organizacionais: estudo de caso múltiplo

Gabrielle Ribeiro Rodrigues da Silva, Gustavo Abib

Resumo


O risco, inerente a qualquer atividade, está presente tanto no cotidiano individual quanto no empresarial. A literatura aponta ainda lacunas na relação entre a gestão do risco e as metodologias de análise de desempenho, aqui tratado através do Balanced Scorecard (BSC). O objetivo deste artigo repousa na investigação da relação entre o BSC e a gestão ou a mitigação dos riscos corporativos, analisando, se a ação de estabelecer uma cultura voltada para a implementação, execução e controle das estratégias, apoiada por sistemas adequados de medição de desempenho, impactam na gestão dos riscos. Por meio de um estudo de múltiplos casos com três grandes empresas que já haviam implantado o BSC há pelo menos dois anos, buscou-se tal resposta. Apesar do risco ser administrado de maneira diferente em cada organização, verificou-se que com a adoção da metodologia do BSC possibilitou as empresas identificarem uma maior gama de riscos prováveis, potencializando assim a sua gestão. O sistema de mensuração de desempenho auxiliou a empresa a focar eventuais áreas de risco estratégicas e auxiliar a direção em um plano de ação sustentável para atenuar os riscos.


Palavras-chave


Estratégia; Gestão de Riscos; Indicador de desempenho; Balanced Scorecard

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21902/jbslawjbs.v12i2.32

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Foco (Journal of Business Studies and Law), e-ISSN: 1981-223X

Rua Chile, 1678, Rebouças, Curitiba/PR (Brasil). CEP 80.220-181

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.