Análise da satisfação dos docentes da UESPI à luz da Teoria de Herzberg

David Stanhy de Carvalho Silva

Resumo


O nível de satisfação dos colaboradores pode ser verificado através de fatores motivacionais e higiênicos abordados pela Teoria dos dois Fatores de Herzberg que leva em consideração questões intrínsecas e extrínsecas. Entende-se que motivação e satisfação se relacionam no contexto organizacional, mas não são temáticas que se confundem. O objetivo geral desta pesquisa é investigar a satisfação no trabalho de docentes da Universidade Estadual do Piauí – Campus Rio Marataoan, situada no município de Barras através da análise dos fatores motivacionais e higiênicos apresentados na teoria de Herzberg, e complementarmente o levantamento do perfil dos docentes pesquisados. A amostra do estudo foi de 16 docentes e a metodologia utilizada foi bibliográfica, descritiva e quantitativa, com análise dos dados obtidos através de estatística descritiva. Utilizou-se questionário autoexplicativo como instrumento de coleta de dados do perfil e opinião dos respondentes sobre a satisfação no trabalho. Os resultados demonstraram que os fatores de motivação que mais trazem satisfação aos servidores são responsabilidade, autonomia e conteúdo do trabalho e trabalho em si, assim como, os fatores higiênicos que mais trazem insatisfação são condições de trabalho e remuneração, diferente das observações feitas pelos estudos de Herzberg. Entretanto, em relação ao sentimento de satisfação com sua ocupação docente, 69% dos professores se declararam satisfeitos com sua atividade profissional.

Palavras-chave


Fatores motivacionais; Fatores higiênicos; Herzberg; Motivação; Satisfação.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, M. G.; AZEVEDO, N. R.; GONÇALVES, T. N. R. Satisfação e situação profissional: um estudo com professores nos primeiros anos de carreira. Educação e Pesquisa, v. 40, n. 2, p. 365-382, 2014. Disponível em . Acesso em 05 mar. 2015.

ASSUNÇÃO, R. R. et al. Satisfação e comprometimento organizacional afetivo: um estudo com docentes universitários do curso de Ciências Contábeis. Revista de Administração da UFSM, v. 7, n. 3, p. 453-468, 2014.Disponível em . Acesso em 20 jun. 2015.

BEDRAN JÚNIOR, P. E.; OLIVEIRA, J. Motivação no trabalho: avaliando o ambiente organizacional. In: Congresso Nacional de Excelência em Gestão: Gestão do Conhecimento para a Sustentabilidade, 5., 2009, Niterói. Anais... Rio de Janeiro, 2009. Disponível em . Acesso em 20 jun. 2015.

BERGAMINI, C. W. Motivação nas organizações. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

BERGAMINI, C. W. Psicologia aplicada à administração de empresas: psicologia do comportamento organizacional. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

BERGUE, S. T. Gestão estratégica de pessoas no setor público. São Paulo: Atlas, 2014.

BEUREN, I. M. (Org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 2. ed. Colaboradores André Andrade Longaray, Fabiano Maury Raupp, Marco Aurélio Batista de Sousa, Romualdo Douglas Colauto, Rosimere Alves de Bona Porton. São Paulo: Atlas, 2004.

BRANDÃO, I. F. et al. Satisfação no serviço público: um estudo na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Ceará. Revista Eletrônica de Administração, Porto Alegre, ed. 77, n. 1, abr. 2014. Disponível em . Acesso em 25 mar. 2015.

CHEN, Ling-Hsiu. Job satisfaction among information system (IS) personnel. Computers in Human Behavior, v. 24, n. 1, p. 105-118, 2008. Disponível em . Acesso em 21 jun. 2015.

CRISPIM, G.; CABRAL, L. M. M. A. C.; LIBONATI, J. J. Aspectos comportamentais: a controladoria como fator de influência no comportamento humano. Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 4, n. 3, p. 379-405, 2011. Disponível em . Acesso em 21 jun. 2015.

CRUZ, L. J.; QUEIROZ, N. S.; LIMA, G. S. Motivação, comprometimento e sofrimento no trabalho do setor público: um estudo de caso em uma Universidade Pública de Sergipe. Revista Administração em Diálogo (RAD), v. 16, n. 2, p. 87-116, 2014. Disponível em . Acesso em 09 mai. 2015.

HERZBERG, F. Mais uma vez: como motivar seus funcionários? In: VROOM, Victor H. Gestão de pessoas, não de pessoal. Rio de Janeiro: Campus, 1997. p. 55-81.

HERZBERG, F.; MAUSNER, B.; SNYDERMAN, B. B. The motivation to work. Transaction Publishers, 1959.

KLEIN, F. A.; MASCARENHAS, A. O. Motivação, satisfação profissional e evasão no serviço público: o caso da carreira de especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental. Revista de Administração Pública, v. 50, n. 1, p. 17-39, 2016. Disponível em . Acesso em 01 jul. 2016.

MACIEL, S. E. V; SÁ, M. A. D. Motivação no trabalho: uma aplicação do modelo dos dois fatores de Herzberg. Studia Diversa, CCAE-UFPB, v. 1, n. 1, p. 62-86, out. 2007. Disponível em . Acesso em 13 abr. 2015.

MINICUCCI, A. Psicologia aplicada à administração. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1995.

MOREIRA, H. A motivação e o comprometimento do professor na perspectiva do trabalhador docente. Revista Série-Estudos, n. 19. p. 209-232, jan./jun. 2005. Disponível em . Acesso em 20 jun. 2015.

MORO, A. B. et al. Fatores motivacionais e higiênicos considerados relevantes na visão dos docentes e discentes de programas de pós-graduação de uma instituição pública federal. Revista Sociais e Humanas, v. 26, n. 3, p. 608-621, 2013. Disponível em. Acesso em 10 mai. 2015.

PINTO, M. C. F.; SILVA, F. M. Gestão de Pessoas na Administração Pública brasileira: uma análise sobre sua evolução histórica e o atual contexto em transformação. Revista Eletrônica do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, v. 1, n. 2, p. 01-16, 2015. Disponível em . Acesso em 20 jun. 2015.

SILVA, A. C. R. Metodologia da pesquisa aplicada à contabilidade: orientações de estudos, projetos, artigos, relatórios, monografias, dissertações, teses. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

VIEIRA, C. B. et al. Motivação na administração pública: considerações teóricas sobre a aplicabilidade dos pressupostos das teorias motivacionais na esfera pública. Revista EMPG Gestão Estratégica, v. 4, n. 1, 2011. Disponível em . Acesso em 23 mar. 2015.




DOI: https://doi.org/10.21902/jbslawrev.%20foco.v11i1.135

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Foco (Journal of Business Studies and Law), e-ISSN: 1981-223X

Rua Chile, 1678, Rebouças, Curitiba/PR (Brasil). CEP 80.220-181

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.