SUPERANDO DIFICULDADES NA IMPLANTAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES

Bárbara Anastácia Wagner Teles, Michelle Ribeiro Lage de Amorim

Resumo


O presente artigo tem como finalidade apresentar os principais problemas
encontrados na implantação de Sistemas de Informação nas organizações, muitos deles gerados pela resistência dos colaboradores às transformações que inevitavelmente são impostas, e refletir sobre possíveis soluções para minimizá-los,além de apresentar alguns benefícios advindos dos Sistemas de Informação. Devido às necessidades de adequação às novas tecnologias, principalmente com a globalização, as empresas inserem novos sistemas em seus processos organizacionais. Se por um lado há benefícios, por outro surgem entraves, sobretudo de cunho cultural. Ao se avaliar o processo de transformação resultante da substituição de um determinado sistema vigente para outro, mais atualizado e/ou mais adequado com objetivos estratégicos das empresas, verifica-se que problemas decorrentes da gestão de pessoas podem gerar as maiores barreiras ao sucesso dos novos sistemas, dificultando a consecução dos objetivos organizacionais. Para auxiliar nessa avaliação, foi realizado um levantamento bibliográfico, analisando questões como cultura organizacional e mudança. Constatou-se a necessidade de gerenciar a implantação de Sistemas de Informação não apenas no aspecto
tecnológico, mas principalmente no que diz respeito à participação dos
colaboradores, sobretudo, com a integração de uma equipe de Gestão de Mudança para acompanhar a implantação dos novos sistemas.


Palavras-chave


Sistemas de Informação; Cultura Organizacional; Gestão de Mudança.

Texto completo:

PDF

Referências


BLANCHARD, K. H. et al. Quem matou a mudança? Como resolver o mistério da liderança através da inovação. Rio de Janeiro: Best Seller, 2012. Tradução: Jussara Simões. 154 p.

BORTOLOTTI, S. L. V.; SOUZA, R. A.; ANDRADE, D. F. Resistência uma ferramenta útil na mudança organizacional. In: IX Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia- SEGET. Anais eletrônicos. Out 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 jan 2013.

CHIAVENATO, I. Gestão de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de Janeiro: Elsevier, 1999.

DEITOS, M. L. M. S. A gestão da tecnologia em pequenas e médias empresas:fatores limitantes e formas de superação. Cascavel: Edunioeste, 2002.

DIETRICH, E. Por quê é tão difícil desenvolver e implantar sistemas de informação eficazes nas empresas? 2007. Disponível em: .Acesso em : 05 mar 2013.

FLEURY, M. T. L. Cultura organizacional: os modismos, as pesquisas, as intervenções: uma discussão metodológica. Revista de Administração, São Paulo V.24, n.1 p.3-9, 1989a.

_____________. Desvendar a cultura de uma organização: uma discussão metodológica. In: FLEURY, M. T. L.; FISCHER, R. M. (Orgs.). Cultura e poder nas organizações. São Paulo: Atlas, 1989b, p. 15-27.

FREITAS, L. S.; TEÓFILO, R. B. O uso de tecnologia da informação como ferramenta de gestão. Universidade Federal de Campina Grande, 2008. Disponível em: < http://www.aedb.br/seget/artigos07/652_SEGET%20roro.pdf> . Acesso em: 05

mar 2013.

FREITAS, M. E. de. Cultura organizacional: evolução e crítica. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

KENDALL, K. E.; KENDALL, J. E. Análisis y diseño de sistemas. México: Prentice-Hall, 1991.

KAUFMAN, H. The Limits of Organizational Change. University of Alabama Press,1971.

KOTTER, J.P. The New Rules: How to Succeed in Today’s Post-Corporate World, 2001.

MATTOS, L. K. As Mudanças Organizacionais e seus Gestores na Era da Informação. Dissertação de mestrado. Fundação Getulio Vargas, 2002. Disponível em:.Acesso em: 03 mar 2013.

MORAES, C. R. B.; FADEL, B. Cultura organizacional em cenários de mudança. Revista de Ciência da Informação. Artigo 4, v.8, n.1. Fev 2007. Disponível em: . Acesso em: 03 mar 2013.

POMPERMAYER, C. B. Sistemas de Gestão de custos: Dificuldades na implantação. Revista FAE, Curitiba, V. 2, n.3, p. 21-28, 1999.

PORTER, M. E.; MILLAR, V. E. How information gives you competitive advantage.Harvard Business Review. Julho – Agosto, 1985. 13 p. Disponível em: . Acesso em: 04 dez 2012.

REIS NETO, S. S. Material de referência sobre Sistemas elaborado para fins didáticos da disciplina Administração de Produção da UFRJ. 2006

SALES, J. D. A.; SILVA, P. K. Os fatores de resistência a mudança organizacional e suas possíveis resultantes positivas: um estudo de caso na Indústria - Calçados Bibi do Município de Cruz das Almas – BA. IN: X SEMEAD. Anais de congresso. São

Paulo: Universidade de São Paulo – USP. 2007. Disponível em:

http://www.ead.fea.usp.br/semead/10semead/sistema/resultado/an_resumo.asp?pagina=20> . Acesso em: 12 dez 2012.

SOARES, H. T. M. Mudança Organizacional e seus impactos no comportamento dos indivíduos em uma organização do terceiro setor. In: XXXIII Encontro da ANPAD. Anais de congresso. 2009, São Paulo. Disponível em: . Acesso em: 03 mar 2013.

SOTO, E. Comportamento organizacional: o impacto das emoções. São Paulo: Thomson, 2008.

STAIR, R. M.; REYNOLDS, G. W. Princípios de sistemas de informação: uma abordagem gerencial. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2006.

WOOD Jr., T. Mudança Organizacional: aprofundando temas atuais em administração de empresas. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2000.




DOI: https://doi.org/10.21902/jbslawjbs.v6i1.100

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Foco (Journal of Business Studies and Law), e-ISSN: 1981-223X

Rua Chile, 1678, Rebouças, Curitiba/PR (Brasil). CEP 80.220-181

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.